fbpx
 em Conteúdo, Mercado, Para Ler

Mercado Fitness

Dados do instituto de pesquisa Euromonitor apresentam que no Brasil de 2010 para 2015 o segmento de “sportswear” cresceu de R$ 16,2 bilhões para R$ 23,3 bilhões. E a previsão é que chegue até 2020 em R$ 27,6 bilhões de faturamento do setor.

Veja também:

A reportagem apresenta alguns cases do mercado que já se organizam para esse cenário. O Grupo Hope (moda íntima), criou uma nova marca a NU – exclusiva para praia e fitness. A meta da empresa é que o novo negócio tenha o mesmo faturamento da linha de lingerie.

A empresa lançou 3 pontos de vendas físicos mais o e-commerce. A expectativa da empresa é que o e-commerce corresponda a 50% das vendas da marca.

A Olympikus também aposta nesse quadro. No segundo semestre de 2015 lançou uma campanha criada pela Pereira & O’Dell intitulada “Seu corpo não foi feito para ficar parado”.

Pegando forte na veia do Youtube para alavancar a nova presença. Eu mesma já procurei vários vídeos pois adoro a pegada da campanha.

Fabio Kadow head de marketing da Puma  no Brasil comenta na reportagem que o “training e running tem o mesmo peso que futebol para a empresa”. Esse peso, acredito, que se refira ao faturamento. Ele não abre números na reportagem.

A matéria também joga com mais um case. A Rebook, agora sob o comando do Grupo Adidas desde o início desse ano, com sua categoria training dividida em combat, crossfit e fitness põe foco no treinamento funcional e pessoas comuns. Ou seja, não visando os esportes olímpicos. Bruno Santos, manager da categoria da empresa, comenta que o Brasil é terceiro ou quarto maior mercado de crossfit do mundo e o segundo de MMA. E detalhe: A Rebook quer apostar em mulheres, lançando novidades exclusivas para nós.

Ou seja:

Quero com essas informações apresentar para o mercado onde estão os olhares dos grandes. Se há uma aposta em fitness, para quem está aí pensando qual mercado aderir, essa pode ser uma porta larga para se entrar. Grandes marcas conduzem pesquisas de mercado bastantes determinadas. E se estão fazendo um movimento para essa parcela de business vale a pena você também pensar o assunto. Outra coisa, o e-commerce é braço de estratégia desses grandes.

Tema:  M&M

Postagens Recomendadas