fbpx
 em Artigos, Dados e Medição, Inspiração para negócios, Materiais, Mercado, Posicionamento de marca/produto

Assisti uma aula em vídeo do Google em um dos treinamentos que venho acompanhando, na qual abordou a percepção das pessoas em relação as marcas nesse momento de pandemia.

O Google, juntamente com uma empresa parceira, está fazendo uma pesquisa semanal com as pessoas durante esse isolamento social, a fim de compreender as mudanças nos hábitos e rotinas delas (nós) e como estão enxergando o papel das marcas dentro desse contexto.

A pesquisa iniciou-se logo na primeira semana de quarentena. O Google e a empresa parceira entrevistaram 1.000 pessoas por semana. Os dados abaixo que retirei da apresentação pertencem a um total de seis semanas de pesquisa.

Dentro da abordagem, entendi duas posições fazendo parte dessa apresentação. Primeira é exatamente essa: Como estão os hábitos e rotinas dos entrevistados e a segunda em como as ações das marcas estão sendo percebidas por eles.

Estabelecerei abaixo as que considero mais relevantes para o objetivo deste artigo.

Seguem algumas perguntas feitas pelo Google e os dados das respostas

Quais foram as principais mudanças em suas rotinas?
Respostas:
69% O direito de ir e vir
57% Nos relacionamentos sociais
52% Em sua situação financeira

Como está o consumo de produtos durante a quarentena?

A pesquisa mostra que o consumo geral de produtos passou de 38% a 48% entre a primeira e sexta semana de quarentena em relação aos produtos no geral.

Na parte de renda a pesquisa apresenta que:

46% dos entrevistados mantiveram a mesma renda.

Como os respondentes estão lidando com o tédio durante a quarentena? Pois isso foi relatado pelos respondentes durante outras perguntas. Veja essa parte é bem importante para as marcas.

56% buscam entretenimento através do YouTube. Aqui se destacaram principalmente homens entre 18 a 34 anos.
Redes sociais 50%. Peso maior entre as mulheres. Dado importantíssimo.
Games 33%. Destaque para homens entre 18 a 24.

Qual é a percepção que os respondentes estão tendo das ações que as marcas estão promovendo em relação ao momento atual?
77% respondem que a atuação das marcas é percebida de forma positiva.
68% estão dispostas a comprar dessas marcas.

Porém o speaker da Google no vídeo nos chama a atenção para o próximo dado:

43% dos respondentes não se lembra das marcas. Somente de suas ações relacionadas ao contexto de COVID 19.

Como as marcas podem atuar nesse cenário?

Doações 69%
Garantia de empregos 62%
Conscientização da população 52%
Facilitar o processo de compra 44%

Aqui entendo que é em relação a comunicação também dessas ações. Não somente as ações pois durante o vídeo o speaker até menciona posts em mídias sociais com as iniciativas das marcas. Se não comunicar ninguém sabe. E saber que algo de bom está acontecendo nesse momento é muito positivo e visto de forma positiva, como apontado na pesquisa.

Aqui podemos entender a importância da marca conversar com as pessoas e se tornar memorável através dessa comunicação. Trabalhando para garantir espaço na memória das pessoas. Se tornando relevante nesse cenário. Pois o número de 43% dos entrevistados não se lembrar da marca, somente das ações pode ser um ponto crítico de posicionamento.

Mas o speaker da Google fez uma ressalva que achei muito interessante. Para nesse momento, as marcas criarem oportunidades e não serem oportunistas diante das ações. Ou tomarem o cuidado com o tom na comunicação para não se passarem por tal.

E isso é um desafio para todas as marcas que estão atuando dentro desse contexto de COVID 19.

As marcas devem atuar como suporte diante desse cenário e não se aproveitar da situação. Reforçou no vídeo.

Como a aula foi transmitida via Youtube o chat ficou aberto e uma das perguntas dos usuários foi: As marcas podem oferecer e vender seus serviços e produtos neste momento?

A resposta foi que sim. Isso pode estar na comunicação, até porque as empresas precisam vender e me alongo aqui dizendo que as pessoas (nós) também precisam comprar! O que comprar se não achamos o produto? Produto bom escondido é produto não criado.

Fonte de pesquisa: Google Think Brasil Maio 2020.

Postado por Jane Audrei

Deixe um Comentário